domingo, 26 de setembro de 2010

Sim. Somos jovens!

   Temos plena consciência do que fazemos, queremos ser a geração que vai livrar o mundo dos padrões que a sociedade estabelece. Somos as pessoas mais livres e que sabem tomar uma decisão errada e a transformar  na certa. 
   Alguns bebem, fumam, mas com certeza serão os compositores que iram fazer a próxima geração de jovens refletirem. Olho para o Cazuza, concordo quando ele diz que os seus heróis morreram de overdose, pois os seus heróis também eram os meus e continuarão sendo. 
   Jovens sem limites, por mais que pareçam errados rebeldes, por mais que façam a coisa errada, por mais que fumem, por mais que gritem, sonhem,  fracassem, continuam a sua busca, não pela igualdade, mas que as diferenças tenham os mesmos direitos, e que por uma pessoa usar brinco e outra alargador não sejam julgadas de forma preconceituosa.
   Hoje eles não veem se a pessoa é homem ou mulher, apenas veem dentro dela. Bissexual, homossexual ou hétero não faz diferença o que faz a diferença entre todos esses jovens é o que cada um leva em sua consciência, em seu modo de sentir e agir.
   São os jovens rebeldes de uma nova sociedade que se formam, mas não se enganem, não estou falando de TODOS os jovens, estou falando da queles que são capazes de fazer a diferença e que são a diferença.
   Sim. Somos jovens!

Nenhum comentário:

Postar um comentário