sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Droga

   Aqui estou eu, novamente de mascara, escondendo minhas origens, escondendo quem realmente sou. 
   Aqui estou eu, novamente sangrando, por não poder gritar ao mundo. 
   Aqui estou eu, novamente chorando, pois agora a mascara grudou em meu rosto.
   Merda de dependência, merda de pessoa que sou, deveria ser verdadeira com as pessoas. Deveria?
   Hoje pelo que vejo é comum ser falso, então participo do comum, mas sei que há pessoas fazendo a diferença, deposito toda a minha esperança nelas...
   Aqui estou eu, com mascara e a dependência.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Passos brilhantes...

   O absurdo absoluto que há em sua vida me causa inveja, a sua beleza é diferente das demais, muito mais que um rosto bonito e um corpo atlético, é um cabelo fora dos padrões e sentimentos inigualáveis. O seu jeito de andar me inspira a seguir em frente. Pensamentos complexos e justos sobre o mundo que foi invadido pela ignorância e que você tenta combater com classe. Seus sapatos modelo oxford bastante brilhante dão ao seu look uma graça, faz com que relembre os mágicos, por isso quando lhe vejo as borboletas no meu estomago aparecem do nada. Você é pura magia, mas é uma pena eu não acreditar nela.
   Não acredito em magia, mas acredito em você...

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Encantador começo...


Olho pros meus pés descalços,
olho para o horizonte que não tem continuação.
Vejo homens exaustos,
vejo eles, mas não vejo coração. 

Vou de volta para o começo, 
deixo aqui a minha esperança,
onde meu olhar de mulher
se tornou novamente de criança.

É aqui onde acaba o horizonte, 
é aqui da onde surge o homem, 
e é ai onde todos eles se escondem...

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Linha da esperança...

  Alo felicidade, você esta ai? 
   Estou lhe procurando a tanto tempo que já perdi as contas de quantos dias estou trancada neste mundo te esperando. Me mande um sinal se realmente esta em meu futuro, pois esperarei ansiosa a sua chegada.
   Estou ouvindo uma musica melancólica, as notas tocadas vem até ao meu ouvido e entram em minha alma, mas ela trata de espulsa-las e não me deixar pra baixo, para que a esperança continue em minha vida. 
   Alo? Felicidade...? Ainda esta na linha?

Testamento de coração...

   Alguém misturou os meus remédios, eu não sei o que estou tomando, mas esta me fazendo tão bem. 
   Engulo tantos comprimidos que as vezes me pergunto "O que é o mundo?", pois até isso eles ma fazem esquecer.
   Acho que vou dobrar a quantidade pra não saber o que é a vida... 
   Apenas isso! Quero que as minhas roupas sejam lavadas e secadas na lavanderia da esquina, para dar as minha primas que moram no interior de São Paulo, pois sei que elas não tem onde cair mortas. E para você mãe, deixo o meu coração, pois sei que esta precisando de um, e o meu é o que pode salvar a tua vida, e por favor, não questione os meus últimos atos, pois foram os únicos de boa vontade. A boa vontade de uma menina morta pela vida...

sábado, 2 de outubro de 2010

Um veneno chamado tempo.

   O que está havendo comigo? Por que de um dia pro outro eu mudei tanto, cade aquela pessoa que não se importava com o que os outros diziam dela, aquela que não se importava com aparência dos outros, mas o que havia dentro deles. Para onde ela foi? 
   Agora estou aqui trancada em meu quarto, sonhando com o dia em que a  porta vai se abrir e vou perceber que estou livre das regras que eu mesma me impus com o tempo. 
   Dizem que o tempo cura feridas, pra mim ele só criou feridas...