sexta-feira, 5 de novembro de 2010

ALERTA: coração vazio provoca alucinações.

   Coloquei a xicara de café em cima da mesa, olhei para a fresta da janela que estava aberta, então vi um homem solitário olhando para as suas mãos, levei a xícara a boca por um segundo e ele não estava mais lá, fui até a porta, abri, olhei de um canto para o outro, e nem um sinal de vida, voltei a mesa, levei a xícara na pia, e novamente voltei a olhar para a janela, e la estava uma pequena menina olhando para as suas mãos e chorando.
   Eu realmente não estava entendendo, o que era aquilo? Por que só conseguia velos da janela em que as cortinas eram escuras, e a tranca um pouco enferrujada, não contive a curiosidade abri a porta bruscamente e fui em direção a pequena menina de cabelos longos, encaracolados e preto como o asfalto em que estava sentada, e em um piscar de olhos sumiu na minha frente, virou fumaça... 
   Semanas se passaram e todos os dias eu sentava nessa mesa redonda na frente da janela e esperava que aparece-se o homem e a pequena menina, ainda lembro de suas faces sofridas e angustiadas, mas ainda não entendo por que olhavam paras as mãos, elas não pareciam ter nada, absolutamente nada.
   Olhei novamente para a fresta da janela e la estava eu, olhando para as minhas mãos vazias, assim como o meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário