quinta-feira, 2 de junho de 2011

Drive you to suicide

   Tire a minha foto da parede se você não for olhar para ela como olhava antes. Acho que você realmente não aguentou ser alguém tão importante na minha vida, então deixou ela, para vê-la dirigir contra a parede.
   Você brincou com o meu amor, jogou no lixo. Me fez de bobo. Agora há em mim um precipício, tento te jogar la, mas não consigo. Sinto que vou desmanchar novamente em seus olhos.
   Então percebo que tudo ainda esta tão longe, e você anda mais confusa do que eu, assim que me deparo com você procurando outras pessoas dentro de si. Mudando a mascara para atrair a próxima vitima, e não percebe que a vitima não sou eu, é você. 
   Sofremos da mesma doença da sombra do passado que ainda esta em nossos corações, fazendo o que passou mudar o presente. Procuro palavras pra te fazer voltar, para sermos um o remédio do outro, mas vejo que você quer morrer na penumbra.
   Apenas lhe pergunto. Sabe o que é ouvir o coração bater mas não sentir a vida fluir em suas veias?
   Sinto muito... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário